Telefone: 47.3351.3070

Rua Heinrich R. B. Erbe, 30, Sala 103 - Brusque - SC Veja o mapa

Câncer de Pele

O QUE É?
Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e dependendo da camada afetada teremos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares, espinocelulares e melanonas.
Dos tumores existentes, o câncer da pele é o mais freqüente. Muitos deles poderiam ser evitados se medidas de prevenção fossem aplicadas em tempo apropriado, desde a infância permitindo assim, sua cura.

O QUE CAUSA?
A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer da pele. Ela se concentra nos raios solares e nas cabines de bronzeamento artificial.
A exposição excessiva e prolongada ao sol contribui não só para o risco no desenvolvimento do câncer como também no envelhecimento precoce da pele.
É importante lembrar que o efeito da radiação ultravioleta é cumulativa, ou seja, mesmo anos depois de parar a exposição ao sol, as alterações da pele podem se manifestar ( 15 – 20 anos depois).
Além da radiação solar outros fatores como Raios-X e certas substâncias químicas podem levar ao câncer da pele.

COMO RECONHECER OS SINAIS PRECOCES?
- Um crescimento na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multi colorida.
- Um “pinta” preta ou acastanhada que muda sua cor, textura, tornando-se irregular nas suas bordas e cresce de tamanho.
- Uma “mancha” ou ferida que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento, que não cicatrize em dias como seria normal.

QUEM TEM CHANCES DE DESENVOLVER?
Qualquer indivíduo pode ser acometido pelo câncer da pele, principalmente: os que apresentam pele, olhos e cabelos claros, que sempre se queimam e nunca se bronzeiam. Ruivos e portadores de “sardas”. Os indivíduos que se expõem ao sol por tempo prolongado e os que possuem história familiar de tumor na pele.
O efeito acumulado do sol durante todo a vida favorece a presença do câncer no idoso.

COMO PREVENIR?
- Examinando sua pele regularmente e reconhecendo sinais precoces de tumor.
- Protegendo-se dos raios solares através de roupas e/ou filtros solares adequados. “Não se esqueça de que a radiação solar é mais intensa entre 10 horas da manhã e 3 horas da tarde”.
- Não usando bronzeamento artificial.
- Procurando seu dermatologista se tiver dúvidas.

REGRA DO SOL PARA AS CRIANÇAS:
- Não use filtros solares em bebês com menos de 6 meses de idade. Mantenha-os fora do sol. Assegure-se de que há sombra total nos carrinhos e na cadeirinha do carro. Quando sair a rua, use sempre sobrinhas para sol;
- Para crianças de 6 meses ou mais :
- Evite o sol entre 10:00 h e 15:00 h, quando a radiação solar é mais intensa.
- Proteja a criança com chapéus e roupas. Um bom chapéu de sol deve proteger as orelhas, nariz e lábios. Isso também reduz os riscos da criança vir a ter catarata mais tarde;
- Aplique filtro solar com FPS 15 ou mais em todo corpo de seu filho;
- Reaplique o filtro solar a cada 2 horas, principalmente quando ele for à água ou transpirar muito;
- Alguns remédios fazem com que a pele fique mais sensível ao sol. Quando o pediatra prescrever alguma medicação, pergunte se o sol deve ser evitado;
- Não se engane com dias nublados. Os raios solares perigosos atravessam as nuvens e a neblina;
- Cuidado com a luz refletida. A luz do sol reflete na areia, na neve, no concreto e na água, atingindo a pele, mesmo na sombra.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia – Seccional de Santa Catarina